CRM 9673
Saiba Mais

Fique por dentro

Audição e fone de ouvido

Publicado em : 16/07/2013

Problemas auditivos deixaram de ser pesadelo apenas para os idosos. Com a moda dos aparelhos portáteis de música digital (MP3, MP4 e Ipod), os mais jovens também estão inclusos no grupo de risco. Muitos deles ficam escutando música alta por longos períodos, o que pode acarretar futuros problemas no aparelho auditivo. O otorrino, Javier Gavilán, em um ressalta o perigo de utilizar os fones de ouvidos por mais de uma hora em volume alto, ele afirma que estes aparelhos atingem 100 decibéis (db) facilmente, entretanto, acima de 85 db o ruído já pode causar lesões auditivas.  

Há pessoas que usam os fones de ouvido com volume acentuado e não se importam muito com as conseqüências deste habito, enquanto existem outras que afirmam não sentir nenhum desconforto no funcionamento no aparelho auditivo, mesmo ouvindo música alta em excesso. A estudante Fernanda Gama, 20 anos, afirma ouvir seu MP3 diariamente em volume máximo e admite colocar o fone bem dentro do ouvido para poder escutar melhor. “As vezes sinto alguns pequenos incômodos no ouvido, mas mesmo assim eu continuo a escutar minhas músicas da mesma forma”, diz.

Já o estudante Antônio Aloísio, 23 anos, escuta seu reprodutor de música digital todos os dias, em media de quatro horas diárias e com volume elevado, entretanto, ele afirma nunca ter sentido nenhuma diferença em sua audição. “Eu acredito nunca ter sentido problema algum, pois apenas uso o MP3 quando estou no ônibus, de casa para o trabalho e do trabalho para faculdade”, comenta.

De acordo com o otorrino, Erico Soares, o ato de colocar os fones no ouvido durante um espaço de tempo maior, pode causar dor local, irritações na pele do ouvido e até infecção. Para evitar isso, deve-se não apertar demais os fones. “Em longo prazo as conseqüências maléficas são devido, exclusivamente, ao volume excessivo. A exposição crônica ao ruído excessivo pode gerar a perda auditiva induzida”, explica.

Teste sua audição
Para aqueles que acham que estão com problemas no aparelho auditivo segue abaixo algumas formas de como diagnosticar a perda auditiva, essas e outras informações podem ser encontratadas no site da Sociedade Brasileira de Otorrinolaroingologia:
· Você costuma pedir para os outros que eles repitam o que falaram;
· Possui amigos que falam que você não escuta bem;
· Geralmente deixa aparelhos eletrônicos (radio, televisor etc) em volume mais elevado que as outras pessoas;
· Tem dificuldades em entender diálogos com ruídos no ambiente em que se encontra;
· Fica com dificuldades em acompanhar conversas em grupo;
· Tem dificuldade em saber de onde os sons estão vindo.
Se você estiver com mais de três sintomas desses listados acima, você está com uma diminuição auditiva. Deve procurar um Otorrinolaringologista para que ele faça os procedimentos para a detecção de possíveis lesões auditivas. Quanto mais cedo o diagnostico menor serão as chances de uma surdez.

Os riscos do barulho excessivo

23/10/2014 Veja mais

A cirurgia endoscópica nasal pode também ser usada na Otorrinopediatria, como é usada nos adultos?

16/07/2013 Veja mais

Quais as conseqüências que podem ocorrer quando um paciente “respirador oral” na Otorrinopediatria não é adequadamente tratado?

16/07/2013 Veja mais

O que é Adenoidite?

Quando a adenóide fica inflamada e com infecção, podemos dizer que a criança está com “adenoidite”

16/07/2013 Veja mais

Porque na área da Otorrinopediatria os resfriados e as gripes são mais freqüentes do que nos adultos?

Alguns motivos podem justificar essa maior incidência de gripes e resfriados na otorrinopediatria:

16/07/2013 Veja mais

A retirada de amígdalas e adenóides

A retirada de amígdalas e adenóides é uma das cirurgias mais realizadas em crianças em todo mundo.

16/07/2013 Veja mais
CENTRO CLÍNICO HOSPITAL DA CRIANÇA
Rua 107 Qd. F-32 Lt. 37 Setor Sul CEP 74.085-060 - Goiânia - GO
secretaria@melissaavelino.com.br
62 3983-8039 / 8179-2349
Desenvolvido por: